R$ 3 MILHÕES DA SAÚDE UTILIZADOS NA UPA DE LAJEADO FORAM PASSADOS A MÃO.

upa lajeadoO tribunal de conta já apontou em uma auditoria especial as irregularidades na contratação da Fundação Hospital Getulio Vargas de Porto Alegre, contratada sem licitação para administrar a UPA Unidade de Pronto Atendimento de Lajeado.

  Na auditoria do TCE, foi constado que havia dois contratos em vigor para o mesmo serviço, o primeiro contrato de prestação dos serviços de saúde da UPA, foi firmado com a empresa ICOS no valor de R$ 600.000,00 mensais, realizados através de licitação no ano de 2012.

O  atual prefeito Luis Fernando Schmidt, simplesmente não chamou a empresa ICOS para assumir os serviços de saúde da UPA e não fez a rescisão do contrato, num procedimento totalmente ilegal, o prefeito autorizou a realização de  um segundo contrato com a Fundação Hospitalar Getulio Vargas, sem licitação e sem autorização da câmara de vereadores, no valor de R$ 1.000.000,00 mensais, superfaturando os serviços em R$ 400.000,00 mês.

 Já se passaram 10 meses da contratação irregular, com o apontamento do Tribunal de Contas do Estado o prefeito acordou com a Fundação Hospitalar Getulio Vargas uma redução do contrato,  reduzindo   dos atuais R$ 1 MILHÃO mês para R$ 700 MIL mês, a redução chegou as cifras de R$ 300 mil mês.

            Existia  uma empresa contratado através de licitação em 2012 por R$ 600 mil reais, contrato assinado, esperando apenas a liberação de funcionamento da UPA e o atual prefeito Luiz Fernando Schmidt ignorou o contrato firmado e realizou uma segunda  contrato com  a Fundação sem licitação,  com valores super Faturados,  não resta duvida que é um  caso de Policia Federal, pois a UPA recebe recursos da União.

            .

 O prefeito Luis Fernando Schmidt e seu vice Vilsinho Jaques, pagaram para a Companhia Brasileira de Correios entregarem nas residências dos lajeadense o jornal da administração do PT/PMDB, afirmando que administração Schmidt/Vilsinho gastou  R$ 70 MILHÕES em  saúde no ano de 2014.

  Um fato é notório se gastaram em 2014 R$ 70 MILHÕES  corretamente na saúde de Lajeado, ela deveria ser  de primeiro mundo, não estaria faltando remédio para pressão alta, diabetes, demora para realização de até um anos para tomografia e marcação de consulta com especialista chegando em alguns caso a um anos e meio de espera.        

 Se os serviços de saúde foram super faturados com constatou a auditoria do Tribunal de Contas do Estado, alguém botou a mão neste dinheiro.

Quem será?

 

 

 

Deixe seu comentário