O que é necessário para que o Poder Judiciário funcione bem?

justiçaEsta pergunta tem sido feita ao longo dos tempos. O fato é que a luta contra as injustiças está presente na realidade humana desde os tempos mais distantes. Nos dias de hoje, continua a busca por uma fórmula que permita a existência, com o perdão da palavra, de uma justiça “justa e rápida”. Dada a evidente complexidade do problema, as sugestões têm sido muitas. E seguem-se as comissões e os simpósios. Novas leis surgem, em um sistema legal a cada dia mais complexo e incompreensível para o povo. Como quase nada disso funciona, reinicia-se todo o ciclo, um interminável ciclo!

Quando a elite entende de forma sincera, sem manifestações de hipocrisia expressa, que as leis devem ser para todos, e não apenas para os fracos e miseráveis, cria-se um ambiente de serenidade e o Poder Judiciário funciona bem.

Quando as autoridades abandonarem interferência do “meu poder”, o Poder Judiciário funciona bem.

Quando as pessoas entendem que “amplo direito de defesa” deve ser algo referente tão-somente à defesa de direitos existentes, e não à criação de direitos inexistentes, os processos são mais simples e o Poder Judiciário funciona bem.

 Quando os formadores de opinião criticam apenas os maus juízes e servidores, poupando a instituição, o Poder Judiciário funciona bem.

Quando os juízes e servidores compreendem que um povo precisa de Justiça, o Poder Judiciário funciona bem.

Quando os juízes e servidores percebem que as coisas da vida passam, e passam muito depressa, reina a humildade e o Poder Judiciário funciona bem.

Quando os governos pagam, o que claramente devem, ao invés de utilizar as leis como instrumento de rolagem de dívidas, o congestionamento de processos é reduzido e o Poder Judiciário funciona bem.

Quando os habitantes do mundo das leis percebem e corrigem imediatamente qualquer distanciamento com o mundo real e o Poder Judiciário funciona bem.

Finalmente, quando o Poder Judiciário funciona bem, a economia aumenta, o volume de investimentos sobe, a produção é elevada,  a oferta de empregos é  maior e todos ganham. Todos nós.

 Mas quando o poder judiciário funciona bem!

 

Deixe seu comentário