PLANO NACIONAL DE CONSTRUÇÃO E REFORMA DOS PRESÍDIOS

     O presídio central de Porto Alegre foi considerado o pior do país por uma CPI da Câmara dos Deputados. A unidade funciona com mais do que o dobro de sua capacidade, que é de 1984 presos, e os detentos convivem com ratos e esgoto a céu aberto. Em algumas celas existem cerca de 300 presos amontoados. A situação levou oito entidades integrantes do Fórum da Questão Penitenciária a denunciar o país na OEA, a Organização dos Estados Americanos.  Mas é bom lembrar que as penitenciárias brasileiras vivem uma crise generalizada. O quadro só irá melhorar com um plano nacional de construção e reforma para o setor, Plano que deve ser apresentado pelo governo federal depois de debater o assunto com o legislativo e o judiciário.

     Pelo visto um novo projeto para setor não sairá do papel tão cedo.

Deixe seu comentário