CINCO DE OUTUBRO ACORDEI E PASSEI A SER IDOSO, COMPLETEI 60 ANOS DE VIDA

gibaAcordei  e era idoso. Sentei na cama, movi os braços, as pernas. Corri para o espelho. Chequei se continuava tudo ali no lugar, forcei um pensamento mais arrojado e tudo bem, valeu, pelo menos a meu ver, ele surgiu coerente e livre. Ufa! Tudo bem, tudo legal. Na noite anterior, coisa de um minuto para outro eu tinha pulado de fase no jogo da vida, chegando à casinha 60, aquela na qual é preciso parar um pouco, pensar e esperar quais serão as próximas jogadas.

Tudo igual. Que bom. Agora ganhei um apelido a mais, idoso. Se provocar, tem mais: sexagenário; sessentão, palavra que pesa um pouco nas costas.

Engraçado, ainda bem que me preparei antes, buscando não ter muita ansiedade e observando como pode funcionar para mim e para os outros.

O redondo 60 é número bonito, sonoro, imponente. Deve ter algo a mais para oferecer.

Dizem que não pareço que tenho sessenta,  tem quem ache que eu não devia nem falar, mas nunca menti. Acho legal. Então até já me organizei para tirar a tal documentação que comprove onde eu precisar que agora, de um dia para o outro, ganhei uns direitos, uns descontos, mereço um outro tipo de tolerância obrigatória e até umas leis de proteção, o tal estatuto do idoso. Um lugar diferente nas filas.

Valeu a pena? Olho para trás e me preocupo muito,  é se vou ter energia e vontade de novamente lutar enfileirada para que não consigam fazer desandar de novo o momento que conquistamos .

 

GIBA/60

Deixe seu comentário