Pai de Collor, matou a tiros no plenário , o senador José Kairalla em 1963.

arno de melloNo dia 4 de dezembro de 1963, o então senador Arnon de Mello (PDC-AL), pai do ex – presidente Fernando Collor de Mello e atual senador por Alagoas, disparou contra o seu inimigo político, o senador Silvestre Péricles (PTB-AL), dentro da Câmara. O projétil atingiu outro senador, José Kairala (PSD-AC), que morreu horas depois no hospital. Era o último dia de trabalho de Kairala. Arnon não sofreu nenhuma punição pelo assassinato.

Arno de Mello tinha rixa política com o senador Silvestre Péricles, que prometeu matá-lo. Foi armado para o plenário da câmara e, após provocar Péricles, reagiu à tentativa de agressão do senador disparando sua arma contra ele. O adversário conseguiu se abaixar e outro senador, José Kairala foi atingido e faleceu horas depois no hospital.

Arno de Mello foi reeleito senador em 1970 por votação direta. Faleceu em 1983, filiado ao PDS e cumprindo mandato de senador de Alagoas

Deixe seu comentário