O Congresso deverá nos próximos dias iniciar o processo de IMPEACHMENT da Dilma.

constituiçãoDilma não conseguirá tirar do Congresso o dever irrevogável de zelar pela sobrevivência das instituições democráticas. Porque, frente a tantos escândalos denunciados e evidenciados, não sobreviveremos como nação e como estado organizado caso não se faça justiça.

Pode ser cruel o afastamento de quem não participou, pessoalmente, do festival de corrupção encenado até antes de seu primeiro mandato, mas fica claro que tudo aconteceu com seu conhecimento. Como imaginar que pudesse fechar-se na redoma de vidro do palácio do Planalto, cercada por inocentes e, mesmo, por coniventes? Até por isso, se fosse verdade, não teria condições de continuar. O país não agüentara três anos e meio de silêncio, depois de tanto tempo com as vísceras expostas.

Como ignorar tudo o que o Ministério Público e a Polícia Federal vêm apurando desde o mensalão do período Lula, sem falar na exposição promovida pela mídia e, mais do que tudo, do trabalho que a Abin obriga-se a prestar? É pouco, quase nada, determinar que cada um dos acusados se defenda, até sem afastá-los de suas funções e de seu círculo mais chegado.

Por tamanha leniência, para não falar em conluio, logo se abrirá no Legislativo o processo de afastamento da presidente.

 O Congresso  não poderá desconhecer a Constituição.

Deixe seu comentário