Archive for Julho, 2015

Veja como funcionaria a esperteza, se a juíza não suspendesse o edital dos ônibus.

Terça-feira, Julho 28th, 2015

passagem preçA juíza Carmen Barghouti da comarca de Lajeado, suspendeu na quinta-feira, o processo licitatório relativo à concessão do transporte coletivo urbano do município de Lajeado, acatando argumento de duas empresas, considerando   haver  violação aos princípios da legalidade  e ampla competitividade.

Esta manobra do governo de Lajeado já foi denunciada neste site há alguns meses, acontece que para beneficiar uma empresa da região do Vale do Rio Pardo, administração de Lajeado já tentou por varias vezes suprimir  duas leis municipais, só que para ser extinta  necessita de dois terços dos votos dos vereadores.

Na  sexta feira retrasada o prefeito convocou uma reunião extraordinária da Câmara de Vereador na tentativa novamente de suprimir a lei, o prefeito Schmidt passou vergonha, por que  os 14 vereadores  presentes a votação foram todos contra o objetivo do prefeito, inclusive os  do PT, PMDB e PDT.

Como se daria o golpe, o processo licitatório  seria avaliado exclusivamente pelo aspecto do menor  preço  da tarifa a ser cobrada dos usuários, o direcionamento sedaria  pela proposta de tarifa bem mais baixa que a estipulada no edital, como a empresa do Vale do Rio Pardo possui um potencial econômica maior que as empresas de Lajeado, ela suportaria  o preço abaixo do custo até acontecer o primeiro reajuste,  no primeiro reajuste  da tarifa o prefeito por decreto aumentaria a passagem para o preço real, não obedecendo a votação do  CONTRAM, da mesma formula que Schmidt fez com o estacionamento rotativo, aonde  o prefeito Schmidt não acatou os 10% votado pelos membros do  CONTRAM e por decreto subiu a tarifa do estacionamento rotativo em 33%.

Você  sabe porque Schmidt gosta tanto de beneficiar as empresas que não são de Lajeado?

Presidente do PMDB de Lajeado espalha documentos colocando sob suspeita a Secretaria de Obra.

Segunda-feira, Julho 27th, 2015

SCHEFFERNa ultima terça feira o presidente do PMDB de Lajeado, esteve presente na seção da câmara de vereadores de Lajeado, com uma pasta preta de baixo do braço, a dita pasta continha planilhas e documentos de serviços realizados pela Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, segundo o presidente do PMDB de Lajeado os documentos comprovariam  irregularidades cometidas pelo secretário na contratação de serviços de  consertos de paradas de ônibus sem licitação.

(Vereador Antônio Scheffer)

Os documentos foram  entregue ao Vereador de oposição Antonio Scheffer, que no mesmo dia realizou a denuncia no plenário da câmara de vereadores, prometendo que na próxima seção da câmara apresentaria os documentos, que lhe foi entregue pelo presidente do PMDB.

O interessante é que a Secretaria de obras e Serviços Urbanos foi passada pelo prefeito Schmidt para o PMDB, a qual vem sendo administrada desde janeiro de 2013 pelo vereador licenciado  Adi Ceruti do próprio PMDB.

Se fosse uma  guerra, o secretário Adi Ceruti estaria sendo atingido pelo chamado fogo amigo.

Rosemary amiga intima de Lula entrou com 25 milhões de euros em Portugal, diz Garotinho.

Domingo, Julho 26th, 2015

rosemeri

O deputado federal Antony Garotinho (PR-RJ) escreveu em seu blog, que Rosemary Noronha, ex-assessora da Presidência em São Paulo, que foi afastada após Polícia Federal deflagrar a operação Porto Seguro,

 

(Rosemary Noronha – Lula – Marisa Letícia)

desembarcou em Portugal com 25 milhões de euros. O político disse que foi informado por uma “fonte” de que este transporte foi realizado durante uma viagem de Rosemary junto a Lula ao país europeu.

Ao chegar ao local, Rose teria dito que carregava o valor em uma mala que, por questões diplomáticas, não poderia ser aberta. Com isto, teria contratado um carro forte para levar a quantia a ser depositada no Banco Espírito Santo, na cidade do Porto.

A apólice do seguro estava no nome da própria Rosemary. O deputado dá a entender que o beneficiário desta apólice era o então presidente Lula. “Na apólice do seguro feito no Porto está escrito: ‘Responsável pelo transporte: Rosemary Noronha’. E o beneficiário, o felizardo dono dos 25 milhões de euros, alguém imagina quem é? Será que ele não sabia? A coisa foi tão primária que até eu fico em dúvida se é possível tanta burrice”, escreveu no blog.

 

 

 

EM LAJEADO IMPOSSÍVEL NÃO PENSAR EM OUTUBRO DE 2016.

Domingo, Julho 26th, 2015

imagesO acirramento de acusações e denúncias sobre corrupções da  administração  municipal de Lajeado, com partidos e até mesmo empresas de outros municípios,  tem provocado uma série de efeitos colaterais aos escândalos. O maior deles é a antecipação da sucessão para prefeito de 2016. Não faria sentido discutir-se a questão quando nem  três anos  transcorreu  da eleição de Luis Fernando Schmidt, mas diante de um futuro no mínimo duvidoso, não há quem deixe de especular a respeito.

Supondo-se que nada aconteça de cirúrgico, porém, o quadro para 2016 parece outro do que seria em condições normais. O PMDB Lajeado já se definiu, até pela conduta do seu presidente, que terá candidato próprio. Vai-se desfazendo a aliança do partido com o PT, mesmo se os companheiros  lançarem   o Schmidt a reeleição, hipótese cada vez mais problemática, como as recentes pesquisas contratadas  pelo PMDB  vem revelando uma insatisfação .  Nas  variadas  simulações, o atual prefeito de Lajeado perde longe para soma dos candidatos do PP.  Claro que ainda é   a maior liderança petista dela Lajeado e poderá recuperar-se, mas garantir, ninguém garante.

De quem então, o PMDB dispõe?  Como  renovação surge  presidente da Câmara de Vereador Carlos Ranzi, no entanto desconhecido de uma parte da opinião pública.  Há muita pessoas apostando  Ito Lanius, em  curva ascendente mas necessitará   controlar o PSDB.

Não param aqui as ilações cada vez mais frequentes. Porque no caso de eleições a prefeito, com apresentação do baixo desempenho do prefeito Schmidt, emerge vários partidos entre eles o PP, PSDB, PDT e outros, por enquanto voando  em  céu de brigadeiro.

As negociações  não faltarão, como já não faltam.  O engenheiro Isidoro Fornari Neto  encilha seu cavalo, além disso temos Marcelo Caumo, Ito Lanius, Sergio Kniphoff que nem se quer desencilharam os cavalos de 2012. Os partidos de aluguel, salvados do incêndio da reforma política que pouco queimou, preparam o mesmo de sempre, alianças com partidos que tenham chance  de chegarem e novamente se completarem com as  beneficias do poder público.

Amedrontado Lula teme que Zé Dirceu faça acordo de delação

Domingo, Julho 26th, 2015

joseApós haver abandonado José Dirceu desde os tempos do julgamento do mensalão, o ex-presidente Lula recomendou à cúpula do PT, esta semana, “dar atenção” ao “Zé”, seu ex-ministro da Casa Civil. Ele teme que Dirceu feche acordo de delação premiada para não voltar à cadeia. Até lulistas “religiosos” concordam: eventual delação de Dirceu pode levar Lula a conhecer o significado de um longo período na Papuda.

Lula e a cúpula do PT confiam que Dirceu é “guerreiro” e que, como no mensalão, pode mofar na cadeia, mas não entrega a “companheirada”.

Hoje a maior prioridade de José Dirceu não é a “causa”, mas preservar a liberdade de conviver com a alegria da filha, garotinha de 6 anos. Após a Justiça negar habeas corpus preventivo para José Dirceu, acendeu a “luz vermelha” na cabeça, disse Lula os dirigentes do PT.

Na tarde desta sexta-feira (24), houve momento de pânico, no PT, com os rumores de prisão iminente de José Dirceu. Mas era rebate falso.

A remoção de oito presos indicam novas prisões no Lava Jato.

Sexta-feira, Julho 24th, 2015

cadeia lavaO pedido da Polícia Federal de remoção de oito presos, entre os quais os presidentes das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, para um presídio nos arredores de Curitiba, podem representar um novo movimento para abrir vagas, na carceragem da PF, tendo em vista a expectativa de eventuais novas prisões.

Em Brasília, há a forte expectativa de prisão de vários personagens cujo envolvimento ficou patente na “Politeia”, a 14ª fase da Lava Jato.

O material recolhido nos 53 mandados de busca na “Politeia” pode oferecer elementos para que o juiz Sérgio Moro decrete novas prisões.

De todos os investigados, somente os detentores de mandato estão menos intranquilos: eles só podem ser presos em flagrante delito.

 

Será nesta sexta feira abertura da proposta da Licitação do Lixo de Lajeado.

Quinta-feira, Julho 23rd, 2015

comissão lixoA comissão de licitação da prefeitura de Lajeado, marcou para as 8:15 horas   desta sexta feira dia 24 abertura das propostas do edital da coleta de lixo domestico, coleta seletiva, roçadas e varrição de vias.

Por tanto amanhã saberemos qual é o real valor dos serviços a serem cobrados através do  processo licitatório em conformidade com a lei das licitações   n° 8.666/93.

Mas de antemão arrisco um palpite, o valor da coleta de lixo domestico deve ficar entorno de R$ 175 mil, a coleta seletiva deve ficar entorno de R$ 25 mil, as empresas vencedoras devem ficar entre a  Transporte Dartora e Dartora Ltda, da cidade de Progresso ou a empresa Engesa de Porto Alegre.

Já a roçada deve ficar entorno de R$ 0,23 o metro,  a  varrição  deve ficar entorno de R$ 105 mil por mês , as empresas vencedoras deverão ser duas de Lajeado ou  uma de Lajeado e uma de Estrela.

Só na coleta de lixo a diferença deverá ficar em torno R$ 80 mil reais a menor  por mês, com referencia a  que vem sendo pago para WK Borges empresa,   que ficou em 4° na licitação anterior mais como  um passe de mágica ficou com o contrato da prestação do serviços.

A cereja do bolo é o prefeito Luis Fernando Schmidt.

Quinta-feira, Julho 23rd, 2015

luzNa verdade o bolo de dinheiro que a máfia do lixo levou do cofre da prefeitura de Lajeado, teve origem em 10/03/2013, quando em um  domingo de sol forte, reunirão se  no pátio do Posto BR,

 

(Domingo 10/03/2013 as 10 horas da noite

reunião do lixo Gabinete do prefeito)

mais precisamente na calçada da Churrascaria Boi Brasa na BR 386,  o Sr Marcos Kras Borges proprietário da Mecamicapina de Porto Alegre e integrantes indicados   pelo prefeito Schmidt para concretizar o chinfrinada.

No mesmo domingo só com a luz da Lua, prefeito Schmidt chamou no gabinete o secretário Adi, na presença de dois advogados da empresa Mecanicapina, obrigaram o secretário a assinar um pedido emergencial da coleta do Lixo.

Na terça feira dia 12/03/2013 o prefeito Schmidt, solicitou a dois assessores jurídicos que realizassem o contrato emergencial com fermento, que dobrou o bolo da coleta de lixo passando de R$ 240 mil para R$ 526 mil por mês. Os dois assessores jurídicos  negaram o pedido do prefeito Schmidt, mas daí surgiu uma assessora jurídica que se propôs a fazer o contrato nas bases solicitadas pelo prefeito Schmidt.

Mas se Schmidt não puder livrar-se das acusações da parceria malfeita com a empresa Mecanicapina. Vai pelo ralo a versão dele ser inatingível pelo TCE e MP.

Em suma, se Schmidt não responder por estas ilicitudes, é porque as coisas na nossa cidade  andam de cabeça para baixo, restando apenas à indagação de como se comportará a população, ainda mais diante do pedido do promotor da devolução de R$ 4,7 milhões e multa de R$ 14 milhões.

Mas um fato é certo neste bolo tem uma cereja.

Promotor Fachinetto Suspende as férias e realizará uma coletiva com a imprensa nesta quarta feira

Quarta-feira, Julho 22nd, 2015

As ultimas informaçõeNEIDEMARs dos jornais locais, com referencia a denuncia do cartel do lixo realizada pelo  Ministério Publico de Lajeado, levara o Promotor de Justiça  autor da denuncia de Dr. Neydemar José Fachinetto a suspender as férias.

 

(Dr. Neidemar José Fachinetto)

O  Dr. Fachinetto deverá realizar uma coletiva com a presença da  imprensa local nesta quarta feira

Ocorre que os fatos divulgados nesta terça feira originaram uma aversão entre os poderes da justiça.

Com a coletiva o promotor Fachinetto deve dar a versão do MP,  esclarecendo o episódio.

LIXO: Durou pouco a alegria do governo do PT de Lajeado, Não da para enganar a todos todo tempo.

Terça-feira, Julho 21st, 2015

Não vou me deter a falar pessoalmente do assunto do cartel do lixo, que foi apresentado aos lajeadense pelo prefeito Luis Fernando Schmidt em 11/03/2013,  três meses após assumir o governo, o qual  teve mais um capitulo nas ultimas semanas chuvosas,  pois o meu mal estar de ter lido a denuncia do MP passou ontem,  ao saber que o juiz JOHNSON ORDENOU QUE O MP COMPLETE A DENÚNCIA COM INCLUSÃO  DOS POLÍTICOS E FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS.

Apenas vou repetir a matéria do Jornal Ahora, matéria do Jornalista Rodrigo Martini, mas a informação também esta publicada no Jornal o Informativo.

JohnsoJornal A Hora do Vale → Edição 1388 – dia 21 de julho de 2015Juiz considera inquérito do MP incompletoJohnson ordena que o MP “complete” a denúncia com inclusão de agentes públicos21/07/2015

 

 

Lajeado – A ação civil pública ajuizada pelo promotor de Justiça civil da comarca de Lajeado, Neidemar Fachineto, carece de detalhes apresentados pela Operação Conexion, deflagrada em março pelo Ministério Público Estadual (MPE). Para o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson, o inquérito finalizado na semana passada pela promotoria local deveria ter citado o envolvimento de agentes públicos no Cartel do Lixo.O despacho a respeito da petição inicial questiona a inexistência de fatos investigados pela Promotoria de Justiça Especializada Criminal do MPE. Conforme o texto do documento oficial, as denúncias apresentadas até o momento em outras comarcas denotam a “existência de indícios de envolvimento de agentes públicos, stricto sensu, do município de Lajeado.”Ainda de acordo com o despacho assinado pelo juiz de direito, “a petição inicial apresenta defeitos capazes de dificultar o julgamento do mérito.” Johnson estipula um prazo de dez dias para que o Ministério Público (MP) de Lajeado “emende ou complete” a denúncia e reencaminhe para análise do Judiciário a ação que investiga crimes de improbidade administrativa.O juiz Johnson assumiu o caso, pois a juíza responsável pela 2ª Vara Civil, Carmen Barghouti, foi impedida de analisar o inquérito. Ele estranha a ausência de servidores e agentes públicos no processo encaminhado pelo promotor Fachineto.

Conforme a ação, foram denunciados 16 empresários ligados às empresas de limpeza urbana Mecanicapina, W.K. Borges, Teseu, Onze e Komac.

Desses, o MP cobra a devolução de mais de R$ 18 milhões referentes a ressarcimento de recursos públicos e multas por improbidade.

Johnson cita por exemplo a responsabilidade interna e externa do pregoeiro e da Comissão de Licitação. “Não pode ser responsabilizado apenas o contratado. Os contratantes também precisam ser arrolados.”

Segundo o magistrado, há fortes indícios de participação de servidores do governo de Lajeado no Cartel do Lixo. “Mesmo com todas as suspeitas, o MP apenas enquadrou empresas e empresários como réus do processo.”

 

Fachinetto de férias

O promotor responsável pelo inquérito entrou em férias na sexta-feira passada. Carlos Fiorioli, da Promotoria da Infância e Juventude, assumiu como promotor civil substituto até dia 31 próximo. Ele esclarece que para crimes de improbidade administrativa não há foro privilegiado. Sendo assim, nada impede que o prefeito Luís Fernando Schmidt e outros servidores públicos sejam denunciados pelo MP.

Segundo Fiorioli, o juiz identifica a participação de agentes públicos no esquema a partir da Operação Conexion e também de um inquérito civil em que constam informações do Ministério Público de Contas referentes a 2013. “Para ele, a ação é carente de informações sobre a participação de servidores públicos.”

O promotor civil substituto também deverá se dar por impedido para levar adiante a investigação. Isso porque ele é casado com Fernanda Goerck, assessora jurídica do Executivo. “Até agora o município não é réu. Se eu concordar com o juiz, e ele passar a ser, eu me darei por impedido por limitação profissional. Pretendo informar sobre minha decisão até quinta-feira.”

Caso isso ocorra, o prazo de dez dias concedido pela Justiça para “completar a ação” deverá ser prorrogado até a volta do promotor civil titular, agendada para dia 3 de agosto. Conforme Fiorioli, essa provável demora não trará prejuízos ao erário e tampouco ao processo de improbidade administrativa.

 

O que consta na ação

A ação civil ajuizada na semana passada pede a devolução de recursos por parte do grupo formado pelas empresas W.K. Borges e pela Mecanicapina, além da nulidade dos contratos em vigência – recolhimento de lixo e coleta seletiva e capina mecanizada – e o impedimento para participar da nova licitação aberta em maio.

O valor total da petição do MP é de R$ 18,8 milhões. O montante se refere ao prejuízo causado ao erário, estimado em R$ 4,7 milhões, e à multa por crime de improbidade administrativa, avaliada em três vezes o valor do prejuízo: R$ 14,1 milhões.

Foram denunciados 16 empresários ligados ao grupo W.K. Borges e mais as empresas Komac, Onze e Teseu. Todas são participantes da polêmica licitação de 2013, cuja vencedora foi a Urbanizadora Lenan, que deixou de assumir após a administração municipal solicitar número equivocado de funcionários. A promotoria pede o bloqueio de mais de 200 veículos e imóveis dos envolvidos.

Em resposta a esta ação, o procurador jurídico do município, Edson Kober, garantiu que o grupo W.K. Borges não será impedido de participar do novo processo licitatório para serviços de limpeza urbana. O Executivo também decidiu manter os atuais contratos em vigência.

 

Agentes públicos citados

Prefeito, Luís Fernando Schmidt: no inquérito encaminhado à Justiça pela Promotoria Criminal Especializada de Porto Alegre, gravações e monitoramentos comprovam um encontro realizado “às escuras” na casa do prefeito, em uma sexta-feira à noite, entre Schmidt, servidores, e o gerente do grupo W.K. Borges. Para o MPE, a reunião serviu para discutir o processo licitatório.

Assessor jurídico, Juliano Heisler: ele teve o telefone grampeado durante a Operação Conexion. Pelas gravações, o MPE confirma a participação dele no mesmo encontro realizado “às escuras” na casa do prefeito.

Fiscal de contrato, Silvane Kohlrausch: responsável por fiscalizar os contratos de limpeza urbana do município com o grupo W.K. Borges, ela teve o telefone grampeado durante a Operação Conexion. Para o MPE, ela tem grande poder junto à administração municipal. No inquérito, é ela quem organiza o encontro entre Schmidt, Heisler e Claudiar W. Borges. Também teria recebido dinheiro do gerente, e repassado informações sobre o processo licitatório.

Secretário de Agricultura, Ricardo Giovanela: em depoimento ao promotor Neidemar Fachineto, Gilberto de Vargas, gerente da Urbanizadora Lenan, afirmou ter sido aliciado por gerentes do grupo W.K. Borges, que teriam oferecido R$ 200 mil para que ele desistisse de uma licitação. Segundo Vargas, foi Ricardo Giovanela quem o avisou de tal encontro.