Archive for the ‘Sem Categoria’ Category

JUIZ NEGA SOLTURA DE JOSÉ DIRCEU

Sexta-feira, Novembro 8th, 2019

JOSÉO juiz Danilo Pereira Júnior, responsável pela execução penal da Lava Jato, rejeitou a soltura imediata de José Dirceu e pediu um parecer ao Ministério Público sobre o pedido de liberdade.

No despacho, ele levou em consideração uma prisão preventiva decretada por Sergio Moro em 2017, quando o ex-ministro foi condenado na primeira instância.

 

TRF 4 NEGA DESBLOQUEIO DE R$ 14 MILHÕES DE MARISA, DEIXADO DE HERANÇA PARA LULA.

Sexta-feira, Novembro 8th, 2019

 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Porto Alegre, negou dois embargos de declaração interpostos pela defesa de Lula pelo espólio de Marisa Letícia Lula da Silva e manteve o bloqueio de bens da falecida ex-primeira dama que havia sido ordenado pela Justiça Federal do Paraná em autos da Operação Lava Jato. A decisão nos dois recursos foi proferida por unanimidade em sessão de julgamento da 8ª Turma da corte.

marisa_leticia_mulher_do_ano

ATÉ PARECE QUE JUCA CHAVES ESTÁ FALANDO DA IMPRENSA DE LAJEADO.

Domingo, Novembro 3rd, 2019

impresa

PRISÃO ESPORTIVA.

Sábado, Novembro 2nd, 2019

pescal

MANU A COMUNISTA

Sábado, Novembro 2nd, 2019

manuella

O PORTEIRO LIXO DO PT E DA GLOBO.

Sexta-feira, Novembro 1st, 2019

porteiro

A TESTEMUNHA FALA, “500 MIL REAIS PARA MATAR BOLSONARO”

Sexta-feira, Novembro 1st, 2019

O depoimento de DEP o vizinho de cela de Adélio Bispo.

Ao delegado que investiga o atentado a Jair Bolsonaro, Marvizi contou que teria se aproximado de Adélio em março deste ano e obtido dele informações inéditas sobre o caso,  algo que, sustenta, poderia mudar os rumos da investigação.

O iraniano afirmou ter descoberto que Adélio seria ligado a uma facção e que, além disso, lhe teria revelado o nome do mandante do crime.

O ataque de Adélio, segundo ele, só teria ocorrido após uma promessa de pagamento de 500 mil reais para matar o “dr. Jair”.

 

NAVIO GREGO BOUBOULINA É O RESPONSÁVEL PELO VAZAMENTO DO ÓLEO NO MAR.

Sexta-feira, Novembro 1st, 2019

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

O navio mercante Bouboulina, da empresa Delta Tankers, é o responsável pelo vazamentodo óleo que atinge o Nordeste segundo Polícia Federal

A informação está na decisão do juiz federal Francisco Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal em Natal.

O Bouboulina ficou retido durante quatro dias nos EUA, conforme comunicou a Marinha à Polícia Federal. Foram constatadas “incorreções de procedimentos operacionais no sistema de separação de água e óleo descarga no mar”.

O juiz determinou que fossem realizadas buscas em duas empresas do Rio de Janeiro ligadas à Delta Tankers. São elas a Lachmann Agência Marítima e a Witt O Brien’s.

 

 

 

BALAS FLORESTAL COMPROU A REDE LOJAS CARACOL.

Quarta-feira, Outubro 30th, 2019

A Florestal, Lajeado comprou a fábrica e rede de lojas de chocolates Caracol de  Gramado.

Serra-Gaucha-Chocolates

PENHORA DE R$ 3 MILHÕES DO GRÊMIO VAI ABALAR AINDA MAIS OS COFRES DO POBRE FLUMINENSE

Terça-feira, Outubro 29th, 2019

flumiO Fluminense vem vivendo um drama na Justiça em processo que sofre do Grêmio nos últimos dias. O Tricolor das Laranjeiras perdeu o prazo para recorrer após sentença em primeira instância a favor da equipe gaúcha, a condenação de R$ 3.146.496,12 transitou em julgado e, agora, o clube presidido por Mário Bittencourt pode sofrer uma penhora a qualquer momento, o  caso originou em uma ajuda do Grêmio ao Flu em 2013 em um caso com o Clube dos Treze.

Em 2017, o Grêmio entrou com processo contra o Fluminense, cobrando o valor histórico de R$ 2.344.227,33, que resultou em R$ 3.146.496,12 após correção monetária e juros. O clube de Porto Alegre tornou-se credor dos cariocas após ter quitado a dívida do Fluminense com o credor original, o Clube dos Treze, em 20 de janeiro de 2013. A dívida inicial foi por conta de um empréstimo feito pelo Tricolor carioca junto ao Clube dos Treze.

No dia 11 de maio deste ano, o juiz Marcos Antonio Ribeiro de Moura Brito, da 29ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), sentenciou o Fluminense a pagar R$ 2.344.227,33, valor original da dívida, ao Grêmio, com as devidas correções e juros, em dez parcelas mensais e consecutivas, com a primeira 15 dias após o trânsito em julgado do caso. O prazo decorreu, o Flu não entrou com recurso e o trânsito acabou certificad.

Com isto, a primeira parcela deveria ter sido paga até o dia 3 de setembro, o que não ocorreu.

O Grêmio se manifestou  e aguarda o prosseguimento da execução em seu favor.